Make your own free website on Tripod.com

NIETZSCHE

Home
OMAR KHAYYAM
LEONARDO DA VINCI
ERASMO DE ROTERDÃO
MONTAIGNE
Pe. ANTÓNIO VIEIRA
BLAISE PASCAL
DIDEROT
WILLIAM BLAKE
CHATEAUBRIAND
NOVALIS
NIETZSCHE
RILKE
TEIXEIRA DE PASCOAES
BACHELARD
AGOSTINHO DA SILVA
ALQUIMIA (temas)
UPANISHADES (obras eternas)
Outras Páginas com Citações

niet.jpg
(1844-1900)

Nietzsche na WIKIPÉDIA

 
"Paz com Deus e com o teu próximo, eis o que um bom sono exige. E paz com o diabo do teu próximo. Senão virá assombrar a tua noite"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", I, 2)
 
 
 
    "Dor e impotência criaram todos os além-mundos, e ainda o breve delírio de felicidade que só aquele que mais sofre experimenta"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", I, 3)
 
 
 
    "O meu Eu ensinou-me um orgulho novo, que eu ensino aos homens: não mais enterrar a cabeça na areia das coisas celestes, mas manter bem alto esta cabeça terrestre que dá à terra o seu sentido".
    "Foram os doentes e os moribundos que desprezaram o corpo e a terra e inventaram as realidades celestes e as gotas de sangue redentoras; mas até mesmo esses venenos doces e lúgubres eles pediram emprestado ao corpo e à terra"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", I, 3)
 
 
 
    "É certo que se amamos a vida, é porque estamos menos acostumados a viver do que a amar"
    "Há sempre um pouco de loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", I, 7)
 
 
 
    "Só posso acreditar num Deus que soubesse dançar"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", I, 7)
 
 
 
    "Eis os tísicos da alma: apenas nascidos logo começam a morrer e têm sede das doutrinas de lassidão e renúncia (...) Guardemo-nos de acordar esses mortos ou de ferir esses túmulos vivos"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", I, 9)
 
 
 
    "O apreço pelo rebanho é mais antigo que o apreço pelo indivíduo. E enquanto a boa consciência for a do rebanho, é a má consciência que fala quando pronunciamos: Eu!"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", I, 16)
 
 
 
    "O solitário assemelha-se a um poço profundo. É fácil lançar nele uma pedra mas, uma vez caída no fundo, quem a consegue retirar?"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", I, 20)
 
 
 
    "Nalguns é o coração que envelhece primeiro; nos outros o espírito. E alguns são velhos desde a sua juventude; mas a juventude que chega tarde é aquela que se mantém por mais tempo"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", I, 20)
 
 
 
    (Jesus)"Porque não ficou ele no deserto, longe dos bons e dos justos? Então, talvez tivesse aprendido a viver e a amar a terra - e, mais ainda, a rir! (...) ele morreu demasiado cedo; ele próprio teria retractado a sua doutrina se tivesse chegado à minha idade. Era suficientemente nobre para se retractar".
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", I, 20)
 
 
    "Não sois águias, como tal não haveis experimentado a felicidade que há no terror do espírito. E quem não é pássaro não deve fazer o seu ninho sobre abismos"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", II,8)
 
 
 
    "Os vossos juízos de valor, as vossas teorias do bem e do mal, são outros tantos meios para exercer o poder"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", II, 12)
 
 
 
    "Calmo é o fundo do mar que trago em mim; quem poderia suspeitar que ele encobre monstros joviais?
    "Imutável é a minha profundidade; mas cintila de enigmas e flutuantes risos´"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", II, 13)
 
 
 
    "(...) em lado algum encontrei pátria, nunca fui senão aquele que passa, em todas as cidades; em todos os limiares, aquele que parte (...) Só amarei pois o país dos meus filhos, a ilha desconhecida no coração dos mares longínquos; e para ela, incansavelmente,dirigirei a minha rota"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", II, 14)
 
 
 
     "Ousai acreditar um pouco em vós próprios e no que tendes no ventre! Quem não acredita em si próprio, mente"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", II, 15)
 
 
 
    "Pouco sabemos e somos incapazes de aprender; por isso somos forçados a mentir"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", II, 17)
 
 
 
   "Há tantas coisas no céu e na terra que só os poetas sonharam!
   "E mais ainda acima do céu; pois todos os deuses são imagens poéticas, artimanhas de poetas".
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", II,17)
 
 
 
    "A Igreja (...) é uma forma de Estado, e a mais falsa de todas"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", II, 19)
 
 
    "(...) Como suportaria eu ser homem, se o homem não fosse também poeta, decifrador de enigmas e redentor do acaso?"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", II, 20)
 
 
 
    "É preciso aprender a amar-se a si próprio (...) com um amor total e são, a fim de permanecer fixo em si ao invés de vagabundear em todos os sentidos"
    "Quase desde o berço nos carregam com o peso de palavras graves, de graves valores chamados bem e mal, pois tal é o nome dessa herança. E só pelo preço desses valores nos perdoam vivermos"
    "(...) É apenas o homem que tem dificuldade em levar-se a si próprio. Porque, sobre os seus ombros,suporta ele demasiadas coisas que lhe são estranhas. Semelhante ao camelo, ele ajoelha para que o carreguem bem"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", III, 11)
 
 
 
    "Aquele que plenamente se instruiu quanto às antigas origens, acabará também por se informar acerca das fontes do futuro e das novas origens"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", III, 12)
 
 
 
   "Toda a alma tem um mundo próprio; para cada alma, a alma de outrem é um mundo transcendente / É entre aqueles que são mais próximos que a ilusão faz cintilar as suas mais belas miragens; pois o abismo mais estreito é o mais difícil de transpor"
    "Não foram os nomes e os sons dados aos homens para que eles se alegrassem com as coisas? Que doce loucura a linguagem; falando, o homem evade-se e dança para lá das coisas"
    "Nada no mundo terá alguma vez dado tanto prazer ao homem como as tragédias, as corridas de touros e as crucificações; e, a partir do dia em que inventou o inferno, teve o seu paraíso na terra"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", III, 13)
 
 
 
    "(...) Mesmo as igrejas e os sepulcros dos deuses eu amo, desde que o céu mergulhe um puro olhar através das suas abóbadas quebradas; pois semelhante à erva e à papoila vermelha, amo habitar igrejas em ruínas"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", III, 16)
 
 
 
"(...)«Acabo de escapar a um mágico - e já outro necromante se atravessa no meu caminho, - algum desses taumaturgos que praticam a imposição das mãos, algum sombrio fazedor de milagres pela graça de Deus, algum detractor da vida cheio de unção, que o diabo os carregue!»"
("Assim Falava Zaratustra - Um Livro Para Todos e Para Ninguém", IV, 6)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
 
    Sobre Nietzshe são abundantes as referências e páginas dedicadas na web. Deixamos apenas o endereço de um site argentino que nos parece muito completo, tanto a nível de dados biográficos como de fotos, obras e cartas de Nietzsche:
 
@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@